Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Unidades Administrativas
Contato
Telefone: (65) 3613-7206
E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Endereço Rua A, 9 - Centro Político Administrativo - 78053-128 Cuiabá - Mato Grosso
Responsavel: Belém, Gisele
Projeto Aquabio

PROJETO MANEJO INTEGRADO DOS RECURSOS AQUÁTICOS NA AMAZÔNIA – AQUABIO.

 

OBJETIVO: Promover ações  estratégicas para a  implementação de uma abordagem  de   gestão integrada da biodiversidade aquática e dos recursos hídricos junto aos atores relevantes, internalizando os princípios da conservação e do uso sustentável dos ecossistemas aquáticos nas políticas e programas para a Bacia Amazônica, especificamente nas nascentes do Rio Xingu, nos Estados de Mato Grosso, Pará e Amazonas.

 

AREA DE ABRANGÊNCIA: Amazônia Legal
Estados: Amazonas, Mato Grosso e Pará
 

CONCEDENTE: GOVERNO BRASILEIRO, ESTADOS DO AMAZONAS e MATO GROSSO e GLOBAL ENVIRONMENTAL FACILITY – GEF (por intermédio do Banco Mundial).
 
PARCEIROS: IBAMA, OEMAS DO AMAZONAS, MATO GROSSO E PARÁ.
 

PERIODO DE EXECUÇÃO:  2007 a 2012
 

VALOR DO PROJETO: US$ 17,2 milhões (US$ 10 milhões do Governo Brasileiro e Estados do Amazonas e Mato Grosso; US$ 7,2 milhões do GEF- por intermédio do Banco Mundial).
 

PRINCIPAIS AÇÕES
 

Ações diretas
 

Rio Negro - Municípios do Estado do Amazonas: Novo Airão, Barcelos, Santa Isabel e Manaus.

 

Cabeceiras do Rio Xingu - Municípios do Estado de Mato Grosso: Água Boa, Canarana e Querência.

 

Rio Tocantins - a jusante da UHE Tucuruí (4 municípios a serem selecionados no Estado do Pará: Abaetetuba, Barcarena, Moju, Mocajuba, Oeiras do Pará, Limoeiro do Ajuru, Igarapé-Miri, Cametá e Baião).

 

 Fase 1 – 2008 

Diagnóstico Detalhado;
Estudos Pontuais (Sistema de Monitoramento da Biodiversidade Aquática, Capacitação e Educação Ambiental, Sustentabilidade Financeira Pós-Projeto);
Capacitação para técnicos e lideranças do estado e dos municípios – multiplicadores, pescadores, agricultores, indígenas, mulheres, jovens, professores;
Criação dos Comitês de Acompanhamento Estadual e Local (ais);
Capacitação para os Comitês de Acompanhamento Estadual e Local(ais);
Treinamento para a elaboração de Subprojetos- Atividades Demonstrativas;
Intercâmbios, campanhas, eventos.
 

FASE 2 – 2009 

Seleção dos subprojetos e início da implementação;
Continuação das capacitações;
Continuação dos intercâmbios, campanhas e eventos.
 

FASE 3 - 2010-2011

Continuação dos subprojetos e monitoramento dos subprojetos;
Continuação dos intercâmbios, campanhas e eventos;
Início da elaboração dos Programas de Ação para a Gestão Integrada dos Recursos Aquáticos.
 

FASE – FINAL- 2012

Encerramento dos subprojetos e identificação das “lições aprendidas”;
Contribuições do Projeto para o aperfeiçoamento das Políticas Públicas para o uso sustentável dos recursos aquáticos;
Difusão dos conhecimentos gerados pelo Projeto;
Conclusão da elaboração dos Programas de Ação para a Gestão Integrada dos Recursos Aquáticos (continuação daquelas atividades do AquaBio que foram selecionadas).
 

 

RESULTADOS OBTIDOS/ PREVISTOS
 

Realização de 17 eventos de capacitação, entre palestras, cursos, visitas técnicas, seminários e oficinas, abordando temas como: legislação ambiental, recuperação de APPs, florestamento e reflorestamento como atividade comercial, administração de pequenas propriedades, lixo, estação de tratamento de água e nascentes, resíduos sólidos, elaboração, execução e gestão de projetos. O público-alvo envolvido foi 908 pessoas, entre estudantes, professores, agricultores, assentados, técnicos das prefeituras, técnicos agropecuários, técnicos de órgãos estaduais, sindicalistas, madeireiros, agentes de saúde, agropecuaristas, indígenas, operadores do direito e de lideranças dos Comitês de Acompanhamento Estadual e Municipal do Projeto;
Estudo do Monitoramento da Qualidade e Quantidade da Água, na região das cabeceiras do Xingu com a realização de visitas mensais para a coleta de material para análise no Laboratório de Ensaios da SEMA;
Técnicos e lideranças do estado e dos municípios– multiplicadores, representantes dos Comitês de Acompanhamento Estadual e Locais- e pescadores, agricultores, indígenas, mulheres, jovens, professores capacitados;Intercâmbios, campanhas, eventos realizados;
Propostas para os subprojetos elaboradas;
Técnicos e lideranças com conhecimentos para o uso sustentável dos recursos aquáticos;
Principais problemas relacionados ao uso sustentável dos recursos resolvidos; 
Seleção dos subprojetos e início da implementação;
Monitoramento dos subprojetos;
Implementação dos Programas de Ação para a Gestão Integrada dos Recursos Aquáticos;
Encerramento dos subprojetos e identificação das “lições aprendidas”;
Contribuições do Projeto para o aperfeiçoamento das Políticas Públicas para o uso sustentável dos recursos aquáticos;
Difusão dos conhecimentos gerados pelo Projeto;
Conclusão da elaboração dos Programas de Ação para a Gestão Integrada dos Recursos Aquáticos.

Nenhum arquivo cadastrado para essa categoria

Fim do conteúdo da página

Central de Atendimento Integrado ao Cidadão (CAIC)

0800 647 0111

Disque-Denúncia

0800 065 3838